Por que as economias crescem durante guerras?

A sentença afirmando que guerras ajudam a economia vem da seguinte linha de pensamento: suponha que a economia se encontra em um período de recessão ou de baixo crescimento econômico. A taxa de desemprego se encontra alta, as pessoas estão fazendo menos compras, o crescimento do PIB se encontra plano, mas aí vem a notícia de que o país se prepara para uma guerra. O governo precisará equipar seus soldados, consequentemente corporações ganham contratos para fornecer, calçados, uniformes, bombas e veículos para as forças armadas. Muitas dessas empresas precisarão contratar mais funcionários de modo a atender a demanda, o que consequentemente diminuirá a taxa de desemprego. Outros trabalhadores precisarão ser contratados para substituir aqueles que foram mandados para combate. Com mais pessoas empregadas, o consumo em geral aumentará gerando mais empregos no setor de varejo. Desse jeito uma espiral de atividade econômica positiva é criada pelo governo.

No entanto, a lógica acima possui falhas, que podem ser explicadas através de um exemplo que os economistas chamam de Falácia da Janela Quebrada ilustrado no livro Economia Numa Única Lição de Henry Hazlitt’s. Nesse livro é dado o exemplo do ato vândalo de se jogar um tijolo em uma janela de vidro de uma loja. O dono da loja terá de gastar dinheiro para concertar a janela indo a uma vidraçaria. As pessoas que notam a janela quebrada percebem que o ato traz possíveis benefícios. Afinal de contas se janelas nunca quebrassem, qual seria o futuro do negócio de vidraçarias?

O vidraceiro terá dinheiro a mais para gastar com outros comerciantes e assim por diante. No fim, conclui-se que o vândalo que arremessou o tijolo está longe de ser uma ameaça pública, ele gerou um benefício público. A multidão está correta em perceber que a loja de vidro vai se beneficiar deste ato de vandalismo, no entanto, não se pensou que o lojista da janela quebrada poderia ter usado o dinheiro do reparo para outra atividade econômica, ele poderia ter usado o dinheiro para comprar outros equipamentos para seu negócio, ou para tirar um período de férias por exemplo. Assim, o ganho da loja de vidro é equivalente a perda de outra loja.

A partir da ideia da Falácia da Janela Quebrada é muito fácil ver porque a guerra não necessariamente vai beneficiar a economia. O dinheiro extra gasto na guerra é o dinheiro que não será gasto em outro lugar. A guerra pode ser financiada em uma combinação de três fatores:

  • O aumento dos impostos
  • Diminuição de gastos em outras áreas
  • A aumento da dívida

O aumento dos impostos reduz os gastos dos consumidores, o que não ajuda a economia. Suponha que haverá diminuição nos gastos do governo em programas sociais. Em primeiro lugar nós perdemos os benefícios que esses programas sociais proporcionam. Os beneficiários desses programas agora terão menos dinheiro para gastar em outros itens, por isso, a economia vai declinar como um todo. O aumento da dívida significa que teremos que diminuir os gastos ou aumentar os impostos no futuro. Além disso, em uma guerra, há perdedores e vencedores. Os vencedores podem até ganhar economicamente, como é o caso dos Estados Unidos após a Segunda Guerra Mundial, mas com certeza os perdedores não irão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *