O que faz um técnico em cooperativismo

Para atuar enquanto técnico em cooperativismo é essencial ter ensino médio completo e ter frequentado um curso em técnico em cooperativismo, que, regra geral, tem uma carga horária superior a 800 horas, nas quais o indivíduo recebe formação em áreas como Marketing, Finanças, Sistemas de Informação, Contabilidade, Gestão, Técnicas de Negociação, Operações Cooperativas, entre outas.

Este profissional pode exercer funções dando orientação para a estruturação, formação e desenvolvimento de cooperativas. Dessa forma, pode planejar e executar projetos cooperativos de diferentes modalidades. Entre as suas principais incumbências está o controle de documentos relativos à cooperativa, a realização de contratos e a fiscalização do cumprimento da legislação trabalhista aplicável.

Assim sendo, o indivíduo qualificado para trabalhar como técnico em cooperativismo deverá estar plenamente habilitado para executar pesquisas relativas ao ramo cooperativo, gerenciar atividades da cooperativa, planejar atividades de controle e desenvolvimento estratégico da cooperativa, construir e planejar a estrutura de uma cooperativa, educar e formar o quadro social da cooperativa, prestar assessoria e avaliar o sistema cooperativo, elaborar e orientar o desenvolvimento de projetos de cunho cooperativo em zonas rurais e urbanas.

Em termos de mercado de trabalho, é possível trabalhar como técnico em cooperativismo em empresas públicas, particulares e do terceiro setor que estejam relacionadas com o ramo do cooperativismo, participar na criação e implementação de cooperativas e, ainda, prestar consultoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *