O que faz um farmacoeconomista

Esta profissão é destinada para indivíduos com formação superior nas áreas de medicina, farmácia, economia, administração, assim como para pessoas com experiência laboral em áreas de atuação como gestão de planos de saúde, empresas farmacêuticas e hospitais.

Para atuar de forma eficiente nessa área  é preciso ter uma boa visão financeira e econômica, sem descurar do medicamento. Existem, inclusive, pós-graduações que abordam esse ponto de forma a formar de melhor maneira possível os profissionais que queiram trabalhar nessa área, tais como atenção farmacêutica e gestão hospitalar.

Entre as funções de um farmacoeconomista estão o estudo e a análise de custos de um medicamento, tanto para o cidadão comum como para os sistemas de saúde, levando em consideração todos os aspectos econômicos possíveis e cabíveis nessa equação. Além disso, o farmacoeconomista pode trabalhar em hospitais, órgãos públicos e empresas farmacêuticas.

No entanto, tal como outros profissionais as suas tarefas se alteram consoante o empregador. No caso de hospitais e órgãos públicos as funções dessa profissional se prendem com a negociação da compra de medicamentos, enquanto que se este trabalhar para empresas farmacêuticas terá como parte das tarefas inerentes à sua função a precificação de medicamentos.

Tendo em conta o aumento de número de pessoas com planos de saúde e o crescimento da indústria da saúde no Brasil, o aumento da demanda para este tipo de profissional será inevitável.

2 Comments

  1. Jhonatan Marena

    6 de Fevereiro de 2013 às 14:31

    qual o salario de um farmacoeconomista ??

    • arthur

      20 de Março de 2016 às 18:11

      R$ 2,500,00

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *