O que faz um consultor ERP

A primeira coisa a se entender é o que significa a sigla ERP. É um acrônimo de Enterprise Resource Planning. Em português é chamado de Sistema Integrado de Gestão Empresarial (SIGE). Nada mais são do que softwares computacionais que tem como objetivo gerenciar todas as informações de uma empresa. Cada software é um pequeno módulo participante de um sistema global, e cada um desses módulos responde a uma tarefa específica. Isso é interessante até pela questão de entendimento de cada “pedaço” do sistema e também para sua manutenção, como correção de bugs.

Um consultor ERP é responsável por prover uma solução para o gerenciamento das áreas da empresa que o contratou. Esse gerenciamento pode ser total, para todas as áreas, ou apenas parcial, para alguma área específica mas crucial e que está precisando de um controle mais apurado. Analisando a necessidade do cliente, o consultor indica que caminho deve ser seguido, mostrando as possíveis soluções.

Quanto maior a empresa, maior a necessidade de um controle automatizado. Por essa razão, há uma grande necessidade no mercado de consultores especializados em ERP e seus softwares de gestão. Os salários costumam ser muito bons, mas a exigência e a pressão são equivalentes à remuneração, já que o consultor estará mexendo com partes bastante sensíveis da empresa, em que uma falha pode gerar prejuízos inestimáveis. Por isso a base acadêmica comprovada, aliada à certificações de aprofundamento nos softwares e, claro, a experiência, são fatores que, somados, farão diferença na hora de ser contratado.

Salário inicial

Entre R$ 1.500,00 e R$ 2.500,00.

O que estudar?

Há cursos de nível tecnológico voltados especificamente para a área de consultoria em ERP. No entanto, um dos caminhos mais indicados é obter o diploma de graduação em alguma área da computação, como ciência, engenharia ou sistemas da informação. Aprender ferramentas utilizadas para ERP também é fundamental, como TOTVS (brasileira e a mais utilizada por aqui), SAP ou Oracle, as últimas duas as mais utilizadas em âmbito global.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *