O que faz um agente de controle de vetores

Ao contrário do que o nome sugere, o agente de controle de vetores atua combatendo os focos de transmissão de doenças. Na última campanha de combate ao Dengue, vimos diversos destes profissionais nas ruas, indo de casa em casa para prevenir e eliminar os focos dessa doença.

Além da eliminação do foco da doença, esse profissional também orienta os moradores a protegerem locais onde a doença pode se propagar. Com esse trabalho, o agente pode emitir relatórios, que ajudam os governantes a controlarem a propagação da doença, além de verificar também onde foram os locais onde a doença se manifestou e os moradores que ficaram doentes.

Esse profissional atua somente como funcionário do governo. Por isso, é necessário ser aprovado em um concurso púbico para trabalhar como um agente de controle de vetores. A escolaridade necessária é Ensino Médio completo. Você deverá fazer uma prova escrita de múltipla escolha, que costuma ser sobre Língua Portuguesa, Matemática, Conhecimentos gerais e Conhecimentos específicos.

A carga horária varia de 40 a 44 horas semanais, dependendo do estado e a remuneração está na faixa de 900 reais por mês mais os benefícios. Por ser um trabalho de extrema importância para o controle de doenças, há muitas vagas em diversos estados. O objetivo é conter todos os focos e melhorar as condições de vida de todos os moradores daquela região.

1 Comentário

  1. rone

    11 de setembro de 2014 às 19:20

    O que faz um Agente de Controle de Zoonoses?

    O Agente de Controle de Zoonoses ou Agente de Combate às Endemias atua nos processos estabelecidos pela Vigilância em Saúde Ambiental para a prevenção e o controle de doenças endêmicas de acordo com o perfil epidemiológico de cada territorialidade. O conceito da Vigilância em Saúde Ambiental foi desenvolvido através das ações de prevenção e controle de fatores ambientais biológicos: animais sinantrópicos que servem como vetores, hospedeiros ou reservatórios de agentes infecciosos (microrganismos causadores de doenças tais como dengue, leishmaniose, esquistossomose, raiva humana, equinococose, leptospirose, chagas, entre outras), acidentes com animais peçonhentos, contaminação biológica da água de consumo humano (cólera, diarreia, etc.), além de fatores recentemente tidos como importância sanitária: fatores químicos e físicos que contaminam o ambiente – fatores de risco não biológicos.

    O Agente de Controle de Zoonoses ou Agente de Combate às Endemias é um profissional capacitado para identificar esses fatores de risco e, com o apoio e a colaboração do Governo e da população local, eliminar ou amenizar os problemas decorrentes desses fatores os quais podem ser evitados utilizando medidas simples como manejo ambiental, conscientização da população através de campanhas educativas, e fiscalização por parte do Poder Público. Portanto, o Agente de Controle de Zoonoses ou Agente de Combate às Endemias realiza:

    – PREVENÇÃO E CONTROLE DE VETORES (ARTRÓPODES)
    – MONITORAMENTO DE ANIMAIS HOSPEDEIROS E RESERVATÓRIOS
    – PREVENÇÃO E CONTROLE DE ANIMAIS PEÇONHENTOS
    – MONITORAMENTO DA ÁGUA PARA CONSUMO HUMANO
    – IDENTIFICAÇÃO DE CONTAMINANTES AMBIENTAIS
    – EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SANITÁRIA

    Para atuar nessa profissão é necessário realizar concurso público ou processo seletivo e ser classificado dentro do número de vagas ofertadas pelo Município. O candidato deve passar ainda por uma capacitação contínua na área de saneamento ambiental e trabalho comunitário (inclusive de Recursos Humanos). O salário inicial está pautado e estabelecido de acordo com a gestão municipal e deve obedecer a LEI Nº 12.994, DE 17 JUNHO DE 2014.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *