Como evitar o câncer

Um fator de risco é qualquer coisa que aumente ou diminua a chance de uma pessoa desenvolver uma doença. Existem fatores específicos, identificados por pesquisadores, que aumentam as chances de uma pessoa desenvolver certos tipos de câncer.

Os fatores de risco de câncer podem ser divididos em quatro grupos:

  • Fatores de risco comportamentais: relacionados ao estilo de vida, como fumar, consumo de álcool, usar camas de bronzeamento, comer alimentos não saudáveis, estar acima do peso e não se exercitar o suficiente.
  • Fatores de risco ambientais: como radiação ultravioleta, fumar por tabela, poluição, pesticidas e outras toxinas.
  • Fatores de risco biológicos: características físicas como gênero, raça ou etnia, idade e tom de pele.
  • Fatores de risco hereditários: relacionados a genes mutados específicos herdados dos seus pais.

A maioria dos fatores de risco comportamentais e ambientais podem ser evitados. Fatores de risco ambientais e hereditários são inevitáveis, mas é importante estar ciente deles para que possa discuti-los com seu médico e fazer os exames de câncer, se necessário.

Quais os fatores de risco para os diferentes tipos de câncer?

Câncer de mama

  • Idade – maioria dos casos ocorre em mulheres com 50 anos ou mais
  • Histórico familiar de câncer de mama ou de ovário antes da menopausa (mãe, irmã ou filha)
  • Resultados anormais de biópsia da mama
  • Primeira menstruação antes dos 12 anos
  • Menopausa depois dos 55 anos
  • Nunca ter engravidado ou ter o primeiro filho após os 30 anos
  • Maior nível educacional e status socioeconômico (mulheres neste grupo tendem a ter menos filhos)
  • Obesidade ou ganho de peso após a menopausa
  • Terapia hormonal
  • Mutações herdadas nos genes BRCA1 ou BRCA2
  • Dieta rica em gordura
  • Inatividade física
  • Consumo de álcool
  • Contraceptivos orais

Câncer cervical

  • Primeira relação em idade precoce
  • Múltiplos parceiros sexuais
  • Fumo
  • Infecção por HPV
  • Infecção por HIV
  • Sistema imune enfraquecido por transplante de órgão, quimioterapia ou uso crônico de esteróide

Câncer colorretal

  • Idade – mais comum em pessoas acima dos 50 anos
  • Histórico familiar de câncer colorretal
  • Histórico pessoal de síndrome do intestino irritável
  • Dieta rica em gordura (especialmente em carne vermelha)
  • Dieta pobre em fibra, frutas e vegetais
  • Inatividade física
  • Fumo
  • Consumo de álcool
  • Obesidade

Câncer de endométrio

  • Idade avançada
  • Maior exposição a estrogênio
  • Primeira menstruação antes dos 12 anos
  • Menopausa depois dos 55 anos
  • Terapia hormonal sem o uso de progestina
  • Nunca ter engravidado
  • Histórico de infertilidade
  • Histórico de câncer colorretal hereditário sem polipose
  • Obesidade
  • Uso de tamoxifeno

Câncer de pulmão

  • Fumo
  • Histórico pessoal ou familiar de câncer de pulmão
  • Exposição recorrente a:
    • Amianto
    • Radiação
    • Arsênico
    • Poluição
    • Fumo por tabela
  • Doenças pulmonares como tuberculose

Câncer de ovário

  • Idade – mais comum em pessoas acima dos 50 anos
  • Histórico familiar de câncer de ovário
  • Mutações herdadas nos genes BRCA1 ou BRCA2
  • Herança judaica ou do norte da Europa
  • Nunca ter engravidado
  • Terapia de reposição hormonal
  • Obesidade

Câncer de próstata

  • Idade – maior risco em homens com 50 anos ou mais
  • Histórico familiar de câncer de próstata (especialmente pai, irmão ou filho)
  • Raça – homens de descendência africana possuem quase o dobro da incidência em comparação a homens brancos
  • Dieta rica em gordura saturada e pobre em frutas e vegatais

Câncer de pele

  • Exposição a radiação ultravioleta do sol ou camas de bronzeamento
  • Histórico familiar, especialmente de melanoma
  • Viver em um clima ensolarado
  • Exposição ocupacional a:
    • Alcatrão de carvão
    • Creosoto
    • Arsênico

É importante lembrar que muitas pessoas que desenvolvem câncer não possuem fatores de risco conhecidos, e que a maioria das pessoas que possuem fatores de risco não desenvolvem a doença. Portanto, é importante ver seu médico regularmente e realizar exames de rotina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *