O que faz um analista de geoprocessamento

Antes de especificar o que faz um analista de geoprocessamento é imprescindível esclarecer o que é o geoprocessamento em si, dado que pelo seu cariz técnico e pelas suas especificidades não é uma profissão conhecida pela maior parte da população. Nesse sentido, cabe dizer que o geoprocessamento se prende com o processamento informático de referências geográficas. Porém, o trabalho de um analista de geoprocessamento não se resume a isso.

Para trabalhar como analista de geoprocessamento é necessário ter cursado o ensino superior. No entanto, as áreas de graduação que dão bases para a realização das tarefas inerentes a essa função são variadas, sendo que as empresas, por norma, dão preferência a graduados em engenharia cartográfica e geografia. Embora existam empresas que também acolhem graduados em engenharia ambiental, agronomia, gestão ambiental, engenharia florestal, entre outros.

Dependendo do tipo de projetos que a empresa leva a cabo, as funções podem ser mais ou menos abrangentes. Entre as possíveis funções estão o processamento digital de imagens, vetorização, mapeamento de uso e ocupação do solo, interpretação de documentação técnica e coordenação de processos de codificação. Para exercer a função de forma eficaz é necessário que o indivíduo tenha conhecimentos do ponto de vista do utilizador de ferramentas como o AutoCAD e ArcGIS, sendo também apreciados conhecimentos de ERDAS e ENVI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>